14 julho 2010

Dia Útil

Voar de jetpack, pode não ser mais coisa de GTA




A tecnologia dos jetpacks não é nenhuma novidade, os primeiros protótipos têm referências à década de 60 – sem falar nas ficções criadas desde os anos 20. No começo deste século, as mochilas voadoras apareceram por terras brasileiras durante o Carnaval carioca de 2001 e na Avenida Paulista, São Paulo, em 2008.

O Martin Jetpack une potência, autonomia e durabilidade. O aparelho é confeccionado em fibras de carbono, possui 152 centímetros de altura e comprimento e 167 centímetros de largura. Seu peso bruto chega próximo aos 245 Kg.

Sua capacidade de armazenamento de combustível (ele utiliza gasolina) chega a 18 litros, o que lhe dá uma autonomia de voo de 30 minutos. O mais engraçado vai ser você parar no posto com a geringonça nas costas e pedir para completar o tanque, o que com certeza vai despertar o olhar curioso dos frentistas.

O motor de dois tempos Martin Aircraft 2.0 L V4 conta com potência de 200 HP,  dois rotores com um pouco mais de meio metro de diâmetro e rotação máxima de 7058 rpm para tornar viável a fantástica aventura de imitar os heróis dos quadrinhos a, estimados, 8 mil pés de altura.

Apesar de toda essa potência, segundo os desenvolvedores o piloto deve pesar entre 64 e 108 Kg, aproximadamente.

A ideia de sair voando por aí é sensacional. Fugir do trânsito caótico, chegar ao topo do prédio onde mora em segundos ou planar sobre montanhas exuberantes seriam atividades emocionantes e inesquecíveis, não concorda?

Porém, as regulamentações e a estrutura física das cidades para esse tipo de equipamento de voo ainda não garantem a segurança dos pedestres e outros veículos. Isso significa que o uso do Martin Jetpack, ou qualquer outra tecnologia do gênero, tem liberação apenas para fins recreativos.

Para pilotar um jetpack não é preciso ter uma licença específica e reconhecida, pois o equipamento é classificado como ultralight. Entretanto, todos os proprietários de um Martin Jetpack são obrigados a passar por um treinamento ministrado pela fabricante antes de receber a “mochila voadora”.

Em qualquer atividade esportiva em que você esteja a mais de 10 metros de altura, a segurança é primordial em caso de qualquer inconveniente. Afinal de contas, ninguém quer acabar espatifado de cara no chão!

A Martin Aircraft Company explicita que projetou o Martin Jetpack para ser mais seguro que os helicópteros de pequeno porte. Para isso, os engenheiros queimaram seus neurônios para implementar uma gaiola interna e aros de carbono nos dutos para caso de impactos laterais; a estrutura do equipamento se estende para baixo da cintura, evitando lesões na coluna; o piloto fica alocado em um casulo que o protege do motor; e um paraquedas balístico (modelo que abre em altitudes muito baixas) fica à disposição do viajante.

Um dos grandes diferenciais do Martin Jetpack é o seu valor de venda. As especulações que circulam pela web apontam o preço sugerido de US$ 86 mil – custo de um carro de luxo aqui no Brasil. A Martin Aircraft Company espera dar início às vendas do seu modelo de jetpack até o final de 2010. Se você está a fim de passear pelos ares como um super herói de desenhos animados ou um protagonista de filme futurista, é bom começar a poupar seu dinheiro. Boas economias e um ótimo voo!

86 mil!!!! Acho q vou continuar só no GTA mesmo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

FAÇA UM BLOGUEIRO FELIZ E COMENTE !

Regras:

1-Não tem regra 2


OBS: As opiniões expressas nos comentarios podem não expressar a opnião dos autores do blog.